Cacercopar - Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais da Região Centro-Ocidental do Paraná

CPI do Pedágio realiza audiência em Campo Mourão.

A CACERCOPAR - Coordenadoria das Associações Comericiais e Empresariais da Região Centro-Ocidental do Paraná esteve representada na audiência pública da CPI do Pedágio pelo coordenador jurídico Silvio Calciononi. A audiência foi realizada dia 31/10 na ACICAM - Associação Comercial e Industrial de Campo Mourão.

O presidente da comissão, Nelson Luersen, disse que uma das metas é impedir que os contratos que vencem em 2021 sejam prorrogados.

Segundo ele, a CPI deve bater na não renovação, no retorno dos contratos originais, na redução de tarifas e na adoção de um novo modelo de concessão.

Deputados divergem sobre conduta de Richa. Os deputados membros da CPI do Pedágio divergiram sobre a conduta do governador Beto Richa em relação às concessionárias.

Douglas Fabrício e Wilson Quinteiro elogiaram as tentativas de acordo do governo.

Richa chegou a retirar uma ação na Justiça movida pelo antecessor. "O Judiciário não é o melhor caminho e o governador é de diálogo", frisou Quinteiro.

Para Cleiton Kielse, no entanto, a atitude do governo foi em vão. "O governo já retirou a ação há dois anos e meio e não tivemos avanço algum", destatou.

O presidente da CPI do Pedágio, deputado Nelson Luersen, lamentou o pouco público presente à audiência em Campo Mourão.

"Sem dúvida, foi a menor reunião que fizemos", frisou no encerramento dos trabalhos. "Fizemos outras no mesmo horário e a presença de público foi maior", completou.

A audiência começou às 17h20 e durou pouco mais de duas horas.

O deputado Douglas Fabrício explicou que no mesmo horário iria acontecer um evento que envolvia muitas lideranças da cidade. Ele estava se referindo ao mutirão da Casa das Fraldas.

“A CPI do Pedágio é de extrema importância para que se obtenha esclarecimentos sobre os termos dos contratos existentes entre as concessionárias e o Governo Estadual. A população espera que essa CPI chegue a resultados concretos, como a alteração dos preços excessivamente altos e o cumprimento efetivo das obrigações contratadas, especificamente, as tão aguardadas duplicações. Melhorando o tráfego e a segurança dos usuários. É uma pena que poucas pessoas tenham comparecido." Comentou o Colaborador Jurídico da CACERCOPAR.



<< Voltar

Parceiros